ESTUDANDO O PSP XI

 

Parte III
 

NOVOS EFEITOS

&

RECURSOS FOTOGRÁFICOS

 

A versão XI do PSP oferece alguns novos Efeitos (agrupados no comando Effects/Photo Effects) a serem usados em fotos e outras imagens, bem como mais alguns recursos que podem ser aplicados também a diferentes tipos de imagens, embora apresentados como dirigidos aos usuários que trabalham com fotos, em especial, fotos digitais.

 

Acesse esses efeitos (Time Machine, Film and Filters, Black and White Film, Infrared Film e Sepia Toning ) por Effects/Photo Effects (veja ilustração abaixo).

 
*Efeito Time Machine -("Máquina do Tempo") - Podemos agora ver como ficariam as fotos tiradas em outras épocas. O efeito Máquina do Tempo apresenta uma série de opções: são sete diferentes estilos, baseados nas técnicas usadas a  partir de fins dos anos 1830 até a década de 1980, inclusive.
 
 Para usar - Com a imagem em que o efeito vai ser aplicado aberta, escolha Effects/Photo Effects/Time Machine;
 
 
 Ao se clicar em Time Machine, abre-se a Caixa de diálogo Time Machine (imagem reduzida):
 
 
 
 
 
Na Caixa Time Machine:
 
-Preview -(visualização dos resultados) - Você pode escolher entre conferir o resultado do efeito na cópia de sua imagem, apresentada dentro da caixa, ou na própria imagem (nesse caso, marque Preview on Image, no alto da caixa, à direita - veja ilustração acima);
-Zoom (no exemplo da ilustração, o zoom é 107; junto a Zoom há dois botões, o primeiro  para ajustar a imagem, na caixa, ao tamanho da janela da caixa e o segundo, para zoom de 100%;
-depois do botão Pan (que, aqui e em qualquer caso, permite mover a porção visível da janela com a imagem, quando a imagem é maior que a janela), 
-deve-se escolher a intensidade do efeito no controle móvel Intensity (ou digitar o valor desejado, ou ainda clicar nas setinhas para cima e para baixo);observe que este controle muda a aparência do efeito de diversas maneiras, conforme o estilo escolhido. Por exemplo, pela Intensidade você pode modificar cor, brilho ou contraste;
-marcando ou desmarcando Photo Edges ("Margens da Foto"), é possível determinar se o estilo escolhido vai ser ou não aplicado às margens da foto ou imagem; as margens variam, conforme o estilo.
-embaixo da caixa, é mostrada uma série de Miniaturas da Imagem,  conforme os diversos estilos da "linha do tempo", com as datas correspondentes marcadas; clicando na miniatura, você vê o resultado na imagem e, ao mesmo tempo, é exibido um breve resumo sobre o estilo/técnica em questão (na ilustração acima, está ativa a primeira miniatura, correspondente ao Daguerreótipo).
 
Estilos/técnicas - São os seguintes (da esquerda para a direita, na ilustração acima):
 
  Daguerreótipo - Muito usado de 1839 a 1855, o daguerreótipo foi a primeira forma popular de fotografia. As imagens eram capturadas diretamente numa fina folha de cobre, recoberta de prata. Como não era produzido negativo, não era possível fazer cópias, portanto, cada imagem era única. Os daguerreótipos em geral se caracterizam por sua qualidade de reflexão, escurecimento das margens e uma cor escura, cinza-azulada ou marrom-negra.
 
Albumina - Muito usado de 1855 a 1890, este método fotográfico barato produzia fotos com base em papel. Os negativos eram capturados em vidro, e a impressão era feita então em papel que usava albumina de claras de ovos para fixar os produtos químicos sensíveis à luz. As fotos assim produzidas em geral se caracterizam por seu aspecto final brilhante e pelos tons quentes e suaves de marrom.
 
Cianótipo - Inventado em 1841, este método simples e barato de fazer fotos foi popular de fins do século XIX até começos do século XX. As imagens são criadas quando raios ultravioleta convertem em azul da Prússia as substâncias químicas sensíveis à luz. Cianótipos se caracterizam por sua cor azul brilhante. Embora o processo não se preste a retratos, a permanência das imagens o tornou popular para propósitos científicos e técnicos. Foi, por exemplo, usado para produzir plantas (para construções).
 
Platina - Popular de 1873 a 1920, este método fotográfico usava materiais com base de platina, para revelação, colocando o papel diretamente em contacto com o negativo. Apesar de resultar em fotos de alta qualidade e que permaneciam estáveis ao longo do tempo, o preço elevado da platina tornava o método caro. Fotos assim feitas se caracterizam por sua ampla gama de tons e cores em prateado e negro. O método foi revivido por artistas, nos anos 1960.
 
Câmera tipo Caixote - A câmera tipo "caixote" foi popular de 1900 até os anos 1960. A simplicidade da câmera e o fato de ser portátil faziam com que qualquer um pudesse tirar fotos. As fotos tiradas assim têm características diferentes, dependendo de a câmera ser mais antiga ou mais moderna, do tipo de filme e das habilidades do fotógrafo.
 
Primeiras (fotos) em cor - O autochrome foi um método popular para produzir as primeiras fotos coloridas. Este método foi desenvolvido pelos irmãos Lumière (Auguste e Louis Lumière) em 1904. Eram usados grânulos de amido de batata, tingidos de vermelho, verde e azul, para criar imagens coloridas em vidro, semelhante a slides. Autochromes costumam se caracterizar por cores suaves e um aspecto ligeiramente granulado.
 
Processo Cross - Trata-se de uma moderna técnica fotográfica que cria efeitos de cor únicos, descombinando o filme e as substâncias usadas para a revelação. Por exemplo, você pode conseguir um efeito assim processando filme para slides com substâncias próprias para revelar negativo de filme colorido. As fotos obtidas por tal processo costumam se caracterizar por alta saturação, por cores distorcidas e muito vivas.

 

 
* Efeito Films and Filteres ("Filmes e Filtros")-Trata-se, na verdade, de uma série de efeitos, inspirados nos  filmes e filtros clássicos. Pode-se combinar  diferentes tipos de filme e de filtro, criando diversas aparências.
 
Para usar - Clique em Effects/Photo Effects e escolha Film and Filters (veja a primeira ilustração desta parte do tutorial); ao se clicar em Film and Filters, abre-se a  caixa de diálogo Film and Filters (imagem reduzida):
 

 

Nessa caixa, podemos aplicar um Film look  e/ou um  Creative filter 

Vamos ver o primeiro caso:

-aplicar um Film look ("Aspecto do filme") -para isso, escolhe-se o aspecto desejado na lista drop-down Film looks e clica-se OK.

 

Veja a lista de opções, o uso que é recomendado pelo programa e o que cada um desses Film looks faz:

 
 

None - "Nenhum" (nenhum Film look é aplicado)

Vivid - ("Vívido") - uso geral - aumenta a saturação e o contraste, tornando as cores mais vívidas

Vivid skin tones - ("Tons de pele vívidos") - para retratos - realça os tons de pele

Muted reds ("Vermelhos mudos") - uso geral, muda a ênfase - torna os tons vermelhos mais suaves

Enhanced reds ("Vermelhos realçados") - uso geral, muda a ênfase - realça os vermelhos

Vibrant foliage ("Folhagem vibrante") - paisagens - realça azuis e verdes

Warm earth tones ("Tons de terra quentes") - paisagens - realça vermelhos, laranjas e amarelos

Glamour - retratos - cria um brilho suave

 

No exemplo mostrado na ilustração, foi usado Vibrant foliage, por se tratar de paisagem em que predominam azuis e verdes.

 

-aplicar um Creative filter - ao contrário dos Film looks, que realçam tons e tornam algumas cores mais vívidas, os Creative filters aplicam a cor à imagem inteira. Para aplicar, escolha o filtro na lista drop-down da caixa  Film and Filters (a mesma mostrada acima) e clique OK.

 Na primeira ilustração abaixo, foi escolhido, na caixa de diálogo Film and Filters, o filtro Sunset:

 
 

Veja a lista de opções e o que cada um deles faz:

 
 
 
 

None ("Nenhum") - Nenhum Creative filter é aplicado

Night Effect ("Efeito Noturno") - Aplica um filtro azul-escuro, para fazer com que a foto pareça tirada ao crepúsculo ou ao luar

Cooling ("Refrescante") - Torna mais "frias" as cores da imagem

Warming ("Aquecedor") - Aplica um sutil efeito para tornar mais "quentes" as cores

Orange ("Laranja") - Torna as cores mais "quentes" para intensificar fotos com cores outonais ou outros tons quentes

Champagne - Aplica um sutil efeito que aquece as cores e funciona bem em retratos, em especial combinado com o Glamour Film Look

Sunset - ("Pôr-do-Sol") - Simula as condições de luz em tons vermelho-alaranjados do pôr-do-sol

Custom ("Personalizado") - Você escolhe aqui uma cor de filtro

 
 
Por fim, pode-se também, na caixa Film and Filters, clicar em Filter Color, para escolher uma cor de filtro  e digitar um valor em Density, para escolher a quantidade de cor: valores mais altos resultam em mais cor, mais baixos, em menos cor aplicada pelo filtro:
 
 
 

 

Na Caixa Film and Filters pode-se acessar também três outros efeitos, já presentes na vesão X e que, por isso, comentamos apenas brevemente:

 

Black and White - O esfeito simula o resultado obtido em preto-e-branco, ao se tirar uma foto com um filtro; deve-se escolher o filtro na lista drop-down Filter Color e colocar a intensidade desejada em Strength

 

Infrared - Simula o efeito de um filme infravermelho. Na caixa de diálogo, determina-se Strenght  ("Intensidade"); o zero faz com que se tenha uma imagem em tons de cinza; os valores mais altos fazem os verdes ficarem mais brilhantes e os azuis mais escuros; Flare - aplica uma luz como halo à imagem; valores maiores aplicam o halo a uma área maior, tornando mais suaves os contornos na imagem; Grain ("Granulado") - refere-se a um aspecto granulado maior ou menor a ser aplicado.

 

 

Sepia Tone ("Tom Sépia")-  Simula uma foto ou imagem envelhecida; em Amount of Age ("Quanto de Idade") os valores mais altos aumentam os tons em marrom.

 

*Depth of Field ("Profundidade de Campo") - A versão XI oferece este recurso, pelo qual se pode destacar uma área específica da imagem, que fica "em foco", enquanto o restante aparece como se estivesse "fora de foco". Em fotografia, "profundidade de campo" se refere ao foco. Quando se tira uma foto, o foco vai depender de vários fatores, como a distância a que está a câmera, as lentes e o controle de abertura da câmera. Quanto menor a abertura, maior a área em foco.

 

Você pode determinar uma área de foco, colocando  em torno dela uma seleção (circular, retangular ou à mão livre, com as respectivas ferramentas do programa); pode também inverter a seleção. Pode-se controlar a intensidade de Blur - a aparência "enevoada" ou "apagada"  de uma área - e ajustar a transição entre essas áreas e a parte que ficará em foco; pode-se ainda escolher entre uma aparência de foto feita com abertura circular ou hexagonal da câmera: a forma da abertura influencia os padrões de luz que aparecem nas áreas fora de foco.

 

Para Usar- Acesse o recurso por Adjust/Depth of Field, na barra principal do programa:

 

 
Clicando-se em Depth of Field, abre-se a caixa de diálogo (imagem reduzida):
 
 
 
 

 

 

-Na caixa de diálogo Depth of Field, escolha uma das  ferramentas de seleção de Area of focus ("Área de foco") e a seguir, na janela Before ("Antes") clique e arraste de modo a fazer uma seleção que inclua toda a área que você quer manter em foco. As ferramentas de seleção oferecidas são:

 

 

 

Circular  — permite criar uma seleção circular

 

 

Freehand (" À Mão Livre")  — permite criar um seleção de formato irregular e fechada em torno de uma área

 

 

Rectangular  — permite criar uma seleção retangular

 

 

-Após fazer a seleção, mova o controle de Blur para determinar o quanto a área fora de seleção ficará fora de foco; clique OK.

 

Pode-se ainda:

-inverter a área selecionada, marcando Invert;

-controlar o formato da abertura para a área fora de foco, escolhendo a Aperture Shape ("Forma da Abertura") Circular ou Hexagonal;

-controlar a transição entre a área em foco e a área fora de foco, movendo o controle Feather edge - para a esquerda, área de transição menos suave, ou seja, limite mais marcado; para a direita, área de transição mais suave, ou seja, limite menos marcado. Lembrando que feathering corresponde sempre à suavidade do encaixe  de uma seleção na região em volta, para a qual ela foi movida ou copiada. Valores mais altos produzem mais mescla de pixels, resultando em contornos menos nítidos, ou seja, um encaixe mais suave. O valor zero produz contornos perfeitamente nítidos;

-fazer uma "sintonia fina" da área em foco - mover o controle Focus range ("Amplitude de foco") para a esquerda reduz a área em foco; mover o controle para a direita faz a área em foco se expandir para a margem da seleção.

 

Note que, se você já tinha uma seleção na imagem, ela não aparecerá na caixa Depth of Field: você tem de fazer uma seleção dentro da caixa, para criar uma área de foco; depois que sair da caixa, a seleção que você tinha antes na imagem voltará a aparecer.

 

Dica -faça sua seleção um pouco maior do que área que quer manter em foco e depois dê a "sintonia fina" na margem, usando o controle  Focus range.

 

 

*Photo trays ("Bandejas de fotos") - Este novo recurso permite reunir imagens de diversas pastas. Elas permanecem em sua localização original, ficando, porém, listadas na "bandeja", podendo ser abertas clicando-se em uma miniatura. Pode-se criar, remover e renomear as bandejas à vontade.

Para Usar - é preciso primeiro criar a Photo Tray, para depois colocar as imagens nela.

Abra a Paleta Photo Tray, por View/Palettes/Photo Tray (ou tecle Control + W) - veja ilustração (imagem reduzida):

 

-Ao clicar em Photo Tray, abre-se a paleta (o tamanho pode ser regulado por você, como o de uma janela qualquer):

 

Para criar/acrescentar uma Photo Tray, clique no segundo botão (com o sinal +) da barra de Photo Tray, para abrir a caixa de diálogo Add Photo Tray ("Acrescentar Photo Tray") e, nela, digite um nome para a nova "bandeja"; clique OK. Na ilustração abaixo, o nome dado é Photo Tray 1:

 

Você também pode acrescentar uma Photo Tray  clicando no botão de Menu  (a "rodinha dentada") e escolhendo Add Photo Tray.  Veja ilustração abaixo:

 

Para colocar as imagens ou acrescentar imagens numa Photo Tray - abra o Organizer; abra a paleta Photo Tray, selecione a Photo Tray (já criada) e arraste as imagens do Organizer para a Photo Tray. Na ilustração abaixo (imagem reduzida), vemos o Organizer aberto ao lado da paleta Photo Tray; foi selecionada a "bandeja" que chamamos de Photo Tray 1 e a imagem "inverno" foi arrastada (como indica a seta preta) do Organizer para a Photo Tray:

 

 

Observe que, ao selecionar uma Photo Tray vazia, você verá escrito no espaço da paleta Drag files here, ou seja, "Arraste os arquivos para cá".

Para remover uma Photo Tray, selecione a Photo Tray e clique no botão (o terceiro, com o sinal -) Remove Photo Tray ("Remover Photo Tray").  Remover a Photo Tray não deleta as fotos que estão nela. Na ilustração abaixo, está selecionada a Photo Tray que foi criada com o nome de "Tray2"

 

Você também pode remover uma Photo Tray clicando no botão do Photo Tray Menu (a "rodinha dentada") e escolhendo Remove Photo Tray.

Para remover fotos de uma Photo Tray - Clique no nome da Photo Tray, selecione as fotos que quer remover, clique no botão do  Photo Tray Menu e escolha Remove from Photo Tray ("Remover da Photo Tray).

Conforme já foi dito no início deste tutorial, recursos como as Photo Trays podem ser usados também para imagens que não sejam fotos; ao mesmo tempo, a versão XI oferece também melhoras em outros, como ajuste de brilho e contraste; ajuste automático de foto (One step photo fix), possibilidade de abrir e editar fotos digitais e possibilidade de visualizar e trabalhar com videoclips.

 

FIM

 

Parte 1     Parte 2

 


 

 


 

Tutorial de Vanda Vasconcellos

dirigido para o estudo do PSP XI na Lista Toque de Arte

Publicação exclusiva nos sites
Toque de Arte e Caderninho


Janeiro de 2007

Edição para Web: Romy Bastos